quarta-feira, 5 de junho de 2013

Dia Mundial do Meio Ambiente



                  " O Grande Chefe de Washington deverá ensinar às suas crianças que o solo sob seus pés contém as cinzas dos nossos avós. Assim elas aprenderão a respeitar a terra.
           
                     E deve ensinar a elas o que temos ensinado às nossas : que a terra é a nossa mãe. O que acontece com a terra, acontece com os filhos da terra.

                    Não foi o homem que teceu a rede da vida; ele é apenas um fio nessa trama. O que ele fizer a esse tecido, estará fazendo a si próprio. Mesmo o homem branco não pode ser dispensado desse destino comum. "

trecho da Carta do Cacique Seattle





             Em 1852, o governo dos  Estados Unidos propôs comprar as terras das tribos indígenas Suquamish e Duwamish, localizadas no atual estado de Washington. O objetivo era dar prosseguimento à ocupação do território americano com populações estrangeiras que chegavam ao país. Em 10 de janeiro de 1854 o governador do território de Washington, Isaac Stevens esteve na região para reforçar a oferta de compra das terras. Naquele dia, o Cacique Seattle, como era conhecido o chefe das tribos, proferiu o histórico discurso, em que destacou a transitoriedade da existência, expressou seu amor pela natureza e mostrou a necessidade de se tomar conta da terra e de toda a vida . Esse discurso foi traduzido e adaptado para o inglês e rodou o mundo. Nos anos 1970 esse texto foi reescrito de forma mais poética e os ambientalistas usam este como uma espécie de manifesto ecológico.

                   Mais de 150 anos depois, a essência do discurso permanece a mesma e nos faz pensar sobre o que fazemos e o que queremos para nosso ambiente

                     Tenha um dia de reflexão sobre o destino do nosso planeta.



P.S. - O livro com a carta do Cacique Seattle eu tenho há bastante tempo, não sei  se está esgotado ou não.: A carta do Cacique de Seattle / tradução Alice Galeffi - Rio de Janeiro - Versal Editores.

O marcador de páginas que aparece na foto eu fiz para experimentar alguns barbantes coloridos que tinha em casa e um elástico preto. Folhas e flores bem simples. Se quiser aprender, escreva, eu ensino como se faz.


.


Para saber mais - links que tratam desse assunto

                   

Um comentário:

  1. É sempre muito bom lembrarmos que temos compromisso com este planetinha que nos acolhe. Parabéns pelo post e pelo marcador que ficou lindo! Quero aprender. Bjs,
    Claudia Amorim

    ResponderExcluir