quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Papel, papel, papel


           Nestes dias deixei as agulhas de lado pra brincar um pouco com papel, que é outra coisa gostosa de fazer.
          Trabalho como Coordenadora Pedagógica num Centro de Educação Infantil em São Paulo ( creche, para quem não entende a nomenclatura) e no último sábado dia  15 foi Dia do Professor.  Eu e a Sônia, minha amiga e diretora fizemos um agradinho para o pessoal que trabalha conosco. É agradinho mesmo, por porque são muitas pessoas e o dinheiro é curto, como o de quase todo mundo.
          Compramos uma lembrança, mas achei que era muito impessoal, entregar tudo igualzinho para todos. Então fiz um cartão bem simples, porque não tenho altas habilidades artísticas e criativas. Apesar da simplicidade, todos os cartões ficaram diferentes, únicos
          Para fazer os 55 cartões (isso mesmo, 55 pessoas trabalham comigo), usei coisas muito simples e básicas : papel colorido,um pequeno texto de Rubem Alves (educador que eu gosto muito e vale a pena ler, mesmo não sendo professor), muitos e muitos post-its redondos e retangulares com cores bem vivas, cola bastão, tesoura e canetinha hidrográfica preta.
          Como não sou tão criativa assim, fiquei navegando pela internet buscando inspiração na busca de imagens com o tema colagem... tem de tudo por lá e deu pra ter algumas ideias  para os meus poucos dotes artísticos nessa área.
            Acho que fazer crochê e tricô é bem mais fácil, prefiro contar os pontos e ir criando as peças, mas valeu pela brincadeira.
           Aproveito para prestar minhas homenagens a todos aqueles que trabalham com educação neste país, repetindo a mensagem que entregamos aos nossos colegas lá do CEI :

"Sabe quando você tem duas taças de cristal? Elas estão em silêncio. Aí a gente bate uma na outra e elas reverberam sonoramente. Uma taça não influenciou a outra. Uma taça fez a outra emitir o som que vivia, silencioso, no seu cristal.
Assim é a educação: um toque para provocar o outro a fazer soar a sua música.
Essa é a teoria socrática da educação. Sócrates dizia que todos nós estamos grávidos de beleza, e que a tarefa do educador, como na história de A Bela Adormecida, é dar o beijo para despertar uma inteligência adormecida".
Rubem Alves

Que possamos distribuir muitos beijos e fazer  muitas taças emitirem seus sons.





Tudo colorido...

   


 





   

   

   


        



Trabalho feito




Para saber mais:
 Rubem Alves : tem muitos textos lindos lá - http://www.rubemalves.com.br/
Blog  Maria Cininha :  Lindos trabalhos com colagem : http://www.mariacininha.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário