domingo, 25 de setembro de 2011

Primavera e Flores Brancas

     

          Mais uma primavera começando. Em São Paulo, com frente fria, temperatura despencando, ventania e alguma chuva. Mas não faz mal, isso passa. E essa estação é sempre inspiradora.
         A inspiração aqui vem de duas fontes : uma delas é a poesia de Mario Quintana,  brilhante poeta gaúcho,  um dos meus preferidos. A segunda inspiração vem de uma das heranças da minha avó: Uma toalha redonda de crochê feita em pedacinhos e com belas flores e cataventos, como a poesia de Quintana

Canção da Primavera - Mário Quintana
(Para Érico Veríssimo)

Primavera cruza o rio
Cruza o sonho que tu sonhas.
Na cidade adormecida
Primavera vem chegando

Catavento enlouqueceu,
Ficou girando, girando.
Em torno do catavento
Dancemos todos em bando.

Dancemos todos, dancemos,
Amadas, Mortos, Amigos, 
Dancemos todos até
Não mais saber-se o motivo...

Até que as paineiras tenham
Por sobre os muros florido!









4 comentários:

  1. Amei se blog parabéns!!!! Continue alimentando-o que estarei vendo sempre.
    Beijos!
    Cláudia

    ResponderExcluir
  2. Claúdia,
    Que bom que você gostou! Obrigada! A intenção é atualizar sempre com coisas novas e também mostrar a herança da minha avó.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Respostas
    1. Thank you very much for your visit, Olga.
      Hugs from São Paulo, Brazil

      Excluir